Rapazoi
Rapazoi

*Ilhéus mais uma vez à frente: I Conferência de Gestão do Trabalho e da Educação na Saúde*



_Cidade foi palco da primeira conferência realizada no Brasil em 2024_


No último final de semana, nos dias 26 e 27 de abril, aconteceu em Ilhéus, a I Conferência de Gestão do Trabalho e da Educação na Saúde. Essa foi a primeira conferência realizada no país, em 2024, sobre o assunto.  O evento foi uma realização do Conselho Municipal de Saúde com apoio da Prefeitura de Ilhéus por meio da Secretaria de Saúde.


Já no primeiro dia de Conferência, foi realizado um painel de vivências com Eliana Karajá, da Associação Indígena Vale do Araguaia e Milenne Ferreira, da RBP (Rede Brasileira de Prostitutas), que trouxeram suas realidades e das comunidades que representam, quanto ao tema. Além do painel de abertura, o primeiro dia de evento contou com a presença de representantes da Secretaria de Gestão do Trabalho e da Educação em Saúde, do Ministério da Saúde, da OAB, dos Conselhos de Saúde – Nacional, Estadual e Municipal – e do secretário de Saúde de Ilhéus, Eduardo Nora.


No sábado (27), foram trabalhados 03 eixos, sendo o primeiro: “Democracia, controle social e o desafio da equidade na gestão participativa do trabalho e da educação em saúde”; o segundo: “Trabalho digno, decente, seguro, humanizado, equânime e democrático no SUS: uma agenda estratégica para o futuro do Brasil” e, por fim, o terceiro, com o tema: “Educação para o desenvolvimento do trabalho na produção da saúde e do cuidado das pessoas que fazem o SUS acontecer: a saúde da democracia para a democracia da saúde”.


A conferência é de extrema importância para a troca de experiências e vivências entre os três poderes, a fim de otimizar cada vez mais a saúde no país. “A conferência é para isso, ampliar o olhar sobre a realidade da saúde. Esse é o momento dos trabalhadores falarem, de reivindicarem, de buscar alternativas de melhoria da saúde, e reconhecerem que tudo que a gente faz é o SUS que nos proporciona”, declarou Maria Helena, representante do Conselho Estadual de Saúde.

Postar um comentário (0)
Postagem Anterior Próxima Postagem